O que é o “Pico do Petróleo”?

Um barril de petróleo contém 8000 horas de trabalho humano. Se trabalhares 8 horas por dia, 7 dias por semana, 52 semanas por ano, isso equivale a cerca de 3 anos de trabalho.

O petróleo é um recurso natural do nosso planeta e é a forma de energia com maior densidade energética, não existindo outra forma de energia que seja tão compacta, como este. O petróleo é um recurso natural finito, não renovável e demora centenas de milhões de anos a formar-se.

Todos os dias a civilização mundial consome cerca de 85 milhões de barris de petróleo por dia. É algo que dependemos todos os dias para garantir o modo de vida que assumimos. Precisamos de petróleo para a produção de combustíveis, como a gasolina, de forma a garantir o transporte de pessoas, alimentos, matérias-primas, na construção de estradas, na produção de alimentos (maquinaria, fertilizantes, pesticidas), químicos para cosméticos, roupa (nylon, polyester, spandex), em tudo o que é de plástico e em milhares de outros produtos.

Actualmente, o petróleo ainda é uma energia barata e acessível a boa parte da população. Nos últimos 150 anos este recurso foi a base de um crescimento económico e populacional sob o qual o nosso modo de vida se estruturou. No entanto, pelo que temos observado nos últimos anos, o seu preço não pára de aumentar, ficando cada vez mais inacessível à população.

O “Pico do Petróleo” é um termo técnico utilizado para explicar um fenómeno geológico, que descreve o momento em que a taxa máxima de extracção de petróleo mundial é atingida, após a qual a taxa de produção entra em declínio, ou seja, o momento no qual consumimos ou estaremos perto de consumir metade do petróleo existente em todo o mundo, não podendo voltar a produzir petróleo do mesmo modo novamente.

Este fenómeno não se refere ao esgotamento do petróleo mas si ao fim do petróleo barato, abundante e fácil de alcançar. Nunca ficaremos sem ele, haverá sempre algum no subsolo, mas progressivamente mais difícil de ser alcançado ou que necessite de muita energia para ser extraído. Isso significa que após este pico entramos num declínio de energia, um longo período em que, a cada ano que passa, menor será a quantidade de petróleo disponível para abastecer o nosso modo de vida industrializado. E este fenómeno poderá causar graves danos na civilização mundial como o aumento do preço dos combustíveis (tornando estes inacessíveis à maioria da população mundial), todo o tipo de escassez, decrescimento económico, disputa de recursos, aquecimento global, etc.

Devemos estar conscientes deste facto e agir de forma a criar condições que nos preparem para os efeitos do “Pico do Petróleo”. Para tal é preciso agirmos todos no sentido de diminuir a nossa dependência dos combustíveis fósseis, educando-nos e educando os que nos rodeiam.

Mais informações:

http://www.picodopetroleo.net

Anúncios

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: